Por nota, Corsan explica odor na água sentido pelos pedritenses - FOLHA DA CIDADE

Ultimas

Post Top Ads

Post Ads

6 de janeiro de 2020

Por nota, Corsan explica odor na água sentido pelos pedritenses


Diante das inúmeras reclamações quanto ao odor da água potável na Capital da Paz onde, inclusive, a Prefeitura solicitou explicações, a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) emitiu uma nota informando sobre a presença de algas, em virtude da estiagem, além de ajustes no sistema de tratamento, confira:

Nesta época do ano, com período de estiagem, é comum em muitos mananciais de água superficial o aumento de florações de algas. Algumas algas causam odor e gosto característicos que são intensificados quando realizado, por exemplo, o aquecimento da água, no preparo do chimarrão, do café e ao tomar banho.

Sempre que necessário a Corsan ajusta o sistema de tratamento para minimizar a concentração das substâncias que causam odor e gosto presentes na água captada, para isso foi iniciada a dosagem de carvão ativado no dia 3 de janeiro. O paladar e o olfato humanos têm uma capacidade muito grande em detectar essas substâncias, mesmo em concentrações baixíssimas. Por essa razão, mesmo com o tratamento de água, é possível a percepção de odor e gosto pelos usuários. No entanto, ressaltamos que, com o tratamento de água, essas substâncias reduzidas a baixas concentrações e são inofensivas. A água distribuída pela Corsan é tratada e monitorada conforme padrão de potabilidade estabelecido pelo Ministério da Saúde (Anexo XX da Portaria de Consolidação Nº 05/2017 MS), e pode ser consumida com absoluta tranquilidade.

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Post Ads