26 de fevereiro de 2019

Instituto Bernardino Ângelo não teve homologado o 1º ano do Curso Normal, e recorre novamente

Silvana Camponogara Cabrera

 Continua a luta do Instituto Estadual de Educação Bernardino Ângelo, de Dom Pedrito, para viabilizar o funcionamento de uma turma de 1º ano do Curso Normal (Magistério), depois que a Seduc (Secretaria da Educação do Rio Grande do Sul), na sexta-feira da semana passada (15), enviou e-mail à escola manifestando que não homologara o funcionamento do 1º ano.

 O e-mail em questão chegou através da 13ª Coordenadoria Regional de Educação, com sede em Bagé, assinado por Maria Jurandi Moreira de Sousa, coordenadora de RH (Recursos Humanos) daquela Coordenadoria. O texto é lacônico: “Informamos que a turma de 1º ano Ensino Médio - Curso Normal não será autorizada, pois não houve o número mínimo de 20 inscritos. Quantos aos reprovados entrar em contato com o Departamento Pedagógico”.

 A diretora do educandário, profª Silvana Camponogara Cabrera, que desde o ano passado está empenhada em reverter esse quadro adverso, no mesmo dia 15, enviou à Seduc novo ofício, onde continua argumentando junto ao secretário estadual de Educação, Faisal Karam. “Estávamos tranquilos, até então, considerando que o próprio secretário havia prometido ao prefeito Mário Augusto que iria homologar o funcionamento do 1º ano, quando ele intercedeu por nós, inclusive com a ajuda da vereadora Rosemeri Martins dos Santos. Agora, também estamos recorrendo ao deputado federal Afonso Hamm (Progressistas) e à ex-senadora Ana Amélia Lemos (Progressistas)”, declarou Silvana ao Folha da Cidade, no início desta semana.

Confira a íntegra do documento enviado ao secretário:

 “Ao sermos informadas na última semana da não homologação de nossa turma de 1° ano do curso, vimos por meio deste, levantar algumas questões pontuais que justificam nossa insistência, mesmo sabedores do objetivo do atual governo em otimizar custos,  o que é perfeitamente compreensível diante da atual crise financeira que assola o País.
 Primeiramente ressaltamos a questão social envolvida.  A economia de nosso município é voltada para o agronegócio e temos muito poucas oportunidades de emprego e formação técnica para nossos jovens. Anteriormente o Curso Normal era oferecido por uma escola particular e desde 1994, quando o estado passou a oferecer essa modalidade em nossa escola supriu plenamente essa demanda, sendo que a referida escola particular deixou de oferecer o curso, que hoje somente é ofertado por nosso instituto. 
 Salientamos também que os jovens têm a oportunidade de ingressar no mercado de trabalho, visto que o Curso Normal habilita para o trabalho na Educação Infantil e Séries Iniciais.
 Nossa turma de 1° ano conta com 9 inscritos no sistema, 18 alunos reprovados e 10 alunos que procuraram a escola pois têm interesse em ingressar no curso.  Dentre os alunos reprovados temos uma aluna incluída, com Síndrome de Down,  plenamente adaptada às atividades escolares, que vem demonstrando grande avanço e cuja transferência para outra escola acarretaria considerável retrocesso em seu desenvolvimento.
 Um fato que nos causou estranheza foi que quando o período de inscrições foi reaberto para o 1° ano do Ensino Médio,  o Curso Normal não foi contemplado,  portanto,  os alunos que tinham intenção de ingresso e haviam perdido o prazo,  não tiveram a oportunidade de efetuar inscrição. Salientamos que temos recursos humanos disponíveis para atender essa demanda, não necessitando de contratação de novos profissionais.
 Confiamos que o senhor secretário,  Faisal Karam, terá a sensibilidade e o entendimento para não deixar desatendida nossa comunidade e evitará o desgaste e o prejuízo que tal medida causará em nossa cidade,  tão carente de oportunidades para nossos jovens e que há 25 anos vem entregando no mercado de trabalho profissionais plenamente capacitados e habilitados.
 Desde já agradecemos.
 Comunidade escolar do Instituto Estadual de Educação Bernardino Ângelo. Silvana Camponogara Cabrera – Diretora”.

0 comentários:

Postar um comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Copyright © FOLHA DA CIDADE | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top