Cidade



Nas últimas semanas a reportagem do Folha vem recebendo inúmeras reclamações de moradores da vila de São Sebastião, no subdistrito de Torquato Severo, quanto à falta de água na localidade. Apesar de ficar geograficamente mais próximo de Bagé, São Sebastião é considerada zona urbana de Dom Pedrito e conta com serviços como recolhimento de lixo, por exemplo.

O problema é recorrente e a Prefeitura Municipal garante que os transtornos devem ser minimizados em breve. O Folha conversou com o prefeito em exercício, Diego da Rosa Cruz, para apurar o que o Executivo municipal pretende fazer para sanar o problema dos cerca de 340 pessoas que residem em São Sebastião.

O abastecimento de água na localidade é feito por dois poços artesianos. No entanto, um desses poços não está em funcionamento e deve passar por uma vistoria para identificar se ainda pode servir a comunidade ou sofreu algum desmoronamento interno ou outro sinistro.

Guiga relata que o Executivo municipal tem conhecimento da situação enfrentada pelos moradores. "Na quinta-feira (14), o secretário Clodoaldo, deve ir na vila de São Sebastião com sua equipe fazer a medição da tubulação. Será realizada uma obra de substituição dos canos com o objetivo de garantir maior fluxo de água para as residências", explica.

Segundo ele, a prefeitura adquiriu os canos necessários para a obra, que devem chegar durante a próxima semana. "A Secretaria de Obras fará a troca desse material que deve garantir melhor abastecimento aos moradores", pontua.

Sobre a possibilidade da Corsan assumir o abastecimento aos moradores de São Sebastião, o prefeito Guiga destaca que, até o momento, o abastecimento de água para os moradores da localidade é gratuito. Por isso, algumas pessoas não estariam de acordo com a opção de receber água tratada da companhia, o que seria pago. "Na minha opinião, esse seria o melhor caminho, conceder o abastecimento de água na vila de São Sebastião à Corsan. Há alguns anos atrás, um vereador tentou estabelecer esse contato com moradores, porém, não obteve êxito. Na legislatura passada, tentei juntamente com a vereadora Rosemeri Martins viabilizar o abastecimento, entretanto, um a parcela dos moradores se mostrou contrários a proposta", lembra Guiga, destacando que, caso a Corsan assuma o abastecimento de água na vila, o local terá água tratada,e não de poços artesianos.

O município tem interesse em conceder o abastecimento de água da vila de São Sebastião à Corsan, afirma o prefeito em exercício. "A qualidade de vida daquelas pessoas melhoraria, por estarem recebendo água tratada, o abastecimento seria adequado e sabemos que a prefeitura tem suas limitações e não tem estrutura necessária para sustentar o abastecimento de forma adequada. A Corsan se responsabilizaria pelo fornecimento de água e eventuais manutenções", afirma Guiga.

O prefeito em exercício finaliza lembrando que entre os meses de maio e novembro, não há problemas de desabastecimento na vila. O problema ocorre nos meses de calor. "A prefeitura vai atender aos anseios daquela comunidade, entretanto, é importante destacar que a obra será temporária. Dentro de algum tempo, o problema vai se repetir, por isso acredito que a Corsan garantiria um abastecimento de qualidade e constante aos moradores", salienta.

Poço artesiano que abastece a vila/arquivo FC


Post a Comment

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads