Cidade



Conforme informamos mais cedo, o Grupamento de Supervisão de Vigilância e Guardas (GSVG) prendeu uma pessoa, apreendeu diversos materiais, uma arma e aferiu a documentação de uma empresa que presta serviços de segurança patrimonial no município e que conta com 347 clientes

Ocorre que a presença do GSVG foi uma requisição do Ministério Público, tendo em vista a empresa estar atuando irregularmente, sem a documentação necessária, portanto, descumprindo à Legislação Vigente. O proprietário da empresa responde na Justiça por uma tentativa de homicídio e deve ir a júri popular, além dos demais funcionários da empresa também possuírem ocorrências em seu nome e não possuírem cursos especializados para exercer a função. Os servidores também estariam irregulares quanto a situação trabalhista. 



Seu comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads