Cidade

Na noite desta segunda-feira, o Grupamento de Supervisão de Vigilância e Guardas (GSVG) deslocou até Dom Pedrito para realizar um trabalho fiscalizatório em empresas que prestam serviços de proteção patrimonial (segurança privada) em Dom Pedrito. Durante a ação que se desenrolava em uma empresa com sua sede localizada na rua Júlio de Castilhos, bairro Getúlio Vargas, um dos funcionários acabou preso por por ilegal de arma de fogo, além de diversos objetos apreendidos. A empresa também não dispunha de toda a documentação necessária para atuar.

De acordo com informações apuradas pela reportagem do Folha, a vinda ao município se à pedido do Ministério Público. Além das apreensões, da consequente prisão do funcionário, os militares também orientarem pela regularização da empresa. Um prazo foi dado para tal, como obtenção do alvará e documentos necessários. Todas as empresas de segurança desarmadas devem estar de acordo com a Lei Estadual n.º: 8.109/85; Decreto Estadual n.º: 32.162/86; e, NIOP n.º: 007/05. Além disso, empresas armadas devem atuar de acordo com a Lei Federal n.º: 7.102/83, também observando a portaria Portaria n.º: 3.233/2012/DG/DPF de 10/12/2012 que disciplina em todo o território nacional as atividades de segurança privada armada ou desarmada.

O responsável pela empresa, bem como o funcionário preso e a advogada representante, foram conduzidos à Delegacia de Polícia para lavratura da ocorrência e, também, dos termos circunstanciados. 

Foram apreendidos um revólver calibre 32, municiado, bastões, lanterna e um giroflex. 

O que é GSVG 

Trata-se de Órgão fiscalizador da Brigada Militar, e licenciador de empresas de segurança privada desarmada, incluindo portaria, zeladoria, vigia, monitoramento, comércio e instalação de sistemas eletrônicos de segurança.





Seu comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads