Cidade

As tarifas da CEEE Distribuição ficarão em média 7,83% mais caras para cerca de 4 milhões de consumidores do Rio Grande do Sul. O aumento aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica nesta terça-feira, 17 de novembro, vai entrar em vigor no próximo dia 22.

O reajuste tarifário poderia ser maior, mas foi amortecido pelo empréstimo da Conta Covid, que reduziu em 5,41% o impacto financeiro da variação de custos da concessionária nos próximos 12 meses. Com isso, uma variação estimada em 7,24% foi reduzida para 1,83%.

Consumidores atendidos em alta tensão sentirão impacto médio de 10,54% nas tarifas, enquanto na baixa tensão o aumento a ser percebido será em média de 6,79%. A diferença é explicada pelo peso maior dos custos de uso das redes de transmissão e distribuição para consumidores de maior porte. O reajuste anual da CEEE D reflete a alta de todos os custos, sendo os mais relevantes a compra de energia, com 5,60%, e a tarifa de transmissão, com 4,01%.

A companhia, que está sendo preparada para privatização, fornece energia para 1,7 milhão de unidades consumidoras em 72 municípios da região metropolitana de Porto Alegre, sul, litoral do estado e Campanha Gaúcha. O faturamento anual é de R$ 3,3 bilhões.

Canal Energia 


Post a Comment

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads