Cidade

Eduardo Leite determina fechamento do comércio no RS até dia 15 de ...
O governo do Estado publica, nesta quarta-feira, o decreto que determina o que pode e o que não pode funcionar no Rio Grande do Sul durante a pandemia de coronavírus. O texto tira a vigência e unifica as normas dispostas anteriormente. Ao explicar as mudanças, o governador Eduardo Leite destacou que o regramento está amparado em dados e evidências científicas sobre a disseminação da Covid-19. “O que importa é que, a partir de agora, o Estado visualiza a necessidade de um passo adiante nas restrições”, observou.

Determinações do decreto
Podem funcionar, sem ou com restrições:
Rede de saúde; supermercados; farmácias; indústrias; construção civil; restaurantes; templos e reuniões (máximo de 30 pessoas); serviços em estradas (postos de combustíveis, mecânicas, restaurantes e lojas de conveniência); serviços de tele-entrega e take-away; fornecedores de insumos aos serviços essenciais; transporte urbano e intermunicipal; fornecimento de energia, água, esgoto e comunicação; segurança, policiamento e fiscalização; imprensa; funerárias; bancos; lotéricas; correios; hotelaria e hospedagem, serviços não essenciais que não atendam o público etc.

Não podem funcionar:
Lojas; centros comerciais; cinemas; teatros; casas de espetáculos; instituições de ensino públicas ou privadas (cursos, treinamentos etc.); praias e águas internas; transporte interestadual; serviços de atendimento ao público, em especial, mas não só os com grande afluxo de pessoas etc.

Seu comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads