Pedritense faz transplante de pulmões e passa bem - FOLHA DA CIDADE

Ultimas

Post Top Ads

Post Ads

29 de março de 2020

Pedritense faz transplante de pulmões e passa bem

Por: Silvio Bermann

Conversei, no meio desta semana, com a amiga Cilele Camponogara Friedrich, que me pediu para fazer este destaque: #1salva8. Este registro é para compartilhar com vocês uma grande e recente vitória na vida dessa mãe e professora guerreira, que já dirigiu a Escola Estadual Coronel Urbano das Chagas. Porque, finalmente, seu filho, Lucas Camponogara Friedrich, de 20 anos, portador de Fibrose Cística ou Mucoviscidose (doença genética), conseguiu fazer seu transplante de pulmões no dia 23 de março passado.

Cilene explica que esta doença foi incluída e pode ser identificada no Teste do Pezinho e através do exame eletrólitos do suor. “Também podemos observar que o suor do fibrocístico é mais salgado”, nos diz Cilene. E continua: “Lucas foi diagnosticado com a doença aos 5 anos. Começou o tratamento em março de 2005, com a equipe pediátrica multidisciplinar do Hospital São Lucas, formada por pneumologista, gastroenterologista, fisioterapeuta e nutricionista”.

A doença foi evoluindo e, no caso de Lucas comprometendo a função pulmonar. Em agosto de 2018 foi recomendado o transplante pulmonar e Lucas encaminhado para a avaliação da equipe da Santa Casa de Porto Alegre Entrou na lista de transplante em março de 2019 e, a partir desta data, começou o acompanhamento com a equipe da Santa Casa para o transplante e tratando da Fibrose Cística no Hospital São Lucas.

O paciente estava internado na PUC quando recebeu o chamado do médico da Santa Casa, na madrugada do dia 23, para o transplante. “O transplante chegou na hora certa, pois as complicações vinham aumentando e Lucas ficando cada vez mais debilitado. Importante dizer que embora o paciente tenha uma rotina de tratamento bem rigorosa a única saída é o transplante. Reforço a importância da doação de órgãos. Que as pessoas informem seus familiares que são doadores. Quanto maior for a conscientização mais chances para aqueles que estão na fila esperando por órgãos”, destaca nossa amiga.

Abraço fraterno para o Lucas e sua família. Que esse momento de felicidade se multiplique e, daqui para a frente, a alegria seja uma constante nesta família.

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Post Ads