Caso Kiss: primeiro réu a ser julgado conta que trabalhou em Dom Pedrito após a tragédia - FOLHA DA CIDADE

Ultimas

Post Top Ads

Post Ads

11 de março de 2020

Caso Kiss: primeiro réu a ser julgado conta que trabalhou em Dom Pedrito após a tragédia


Luciano Bonilha Leão, um dos réus no caso da Boate Kiss, que na ocasião era assistente de palco da banda Gurizada Fandangueira, concedeu entrevista ao GauchaZH, onde falou sobre o júri – que acontece na próxima segunda-feira (16) – em Porto Alegre. Ele será o primeiro réu a ser julgado. Na entrevista, Bonilha relembrou tudo o que aconteceu no dia da tragédia e afirmou que é inocente. Ele diz que apenas cumpriu o que haviam lhe pedido como funcionário da banda e acredita que será absolvido.

O curioso é que em determinado momento, após ser perguntado como estava sua vida após a tragédia, ele disse que trabalhou durante determinado período em uma lavoura em Dom Pedrito, onde relata ter sido bem acolhido.

O advogado de Leão é Jean Severo Menezes, defensor que já atuou em Dom Pedrito algumas vezes, sendo mais notório no caso Mercinho.

Luciano era assistente de palco da banda Gurizada Fandangueira e foi ele quem acionou o artefato pirotécnico que estava na mão do cantor Marcelo de Jesus dos Santos, também réu, e começou as chamas na espuma no teto da boate.

A tragédia que deixou 242 jovens mortos e mais de 600 feridos. Três pedritenses foram vitimados.

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Post Ads