28 de janeiro de 2019

Limpeza pública: Em paralelo, contrato emergencial e licitação estão em andamento

Marinice Rodrigues

 Tendo em vista o término de contrato, a empresa que prestava serviços de limpeza na área urbana não está atuando há alguns dias na cidade. Com as chuvas, a situação da sujeira nas ruas, canteiros e praças se agravou muito, e caso houvesse um melhor planejamento, já poderíamos contar com uma nova empresa para execução dos serviços. De acordo com a secretária adjunta de agricultura, Marinice Rodrigues, o setor vem trabalhando desde o mês de outubro na elaboração do processo de adequação, de acordo com novas orientações do Tribunal de Contas do Estado. No momento, dois processos de contratação de empresa para varrição e capina tramitam ao mesmo tempo no setor de compras da prefeitura. Um deles, de caráter emergencial, tem prazo de 90 dias - prorrogáveis, com data final para entrega de propostas na sexta-feira, dia 25 de janeiro. De outra parte, o processo licitatório também está em andamento.

 Ambos os procedimentos buscam em outros municípios, empresas que manifestem interesse em desenvolver atividades no município, com algumas alterações em relação ao contrato anterior, especialmente no que se refere à metodologia de trabalho.
 Mesmo antes da Martinsect ter encerrado as atividades, era possível observar que a terceirizada não alcançava todos os bairros, e não atendia a maioria das demandas. Uma das justificativas sempre foi que por questões de contrato, a equipe permanecia muito reduzida. Com a oportunidade em mãos, parece que não será desta vez que irá ocorrer acréscimo no número de operários. Mesmo diante de todas as provas de que a cidade não mais comporta um efetivo pequeno, as equipes devem permanecer reduzidas.

0 comentários:

Postar um comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Copyright © FOLHA DA CIDADE | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top