Cidade



O júri ocorreu nesta quinta-feira (2). Ronaldo Franco Macedo foi condenado a 17 anos de reclusão por uma tentativa de homicídio ocorrida em 2019, na Vila Argeny. 

Conforme acusação do Ministério Público, Ronaldo desferiu disparo de arma de fogo contra a vítima, o que ocorreu ao "surpreender a vítima traiçoeiramente quando estava ao celular; morte não consumada por não atingir órgão vital e pelo socorro prestado". 

Macedo chegou a sentar no banco dos réus em 15 de junho, mas o júri foi dissolvido após uma componente do conselho de sentença ser flagrada dormindo. 

Os trabalhos foram conduzidos pelo juiz Luis Filipe Lemos Almeida. O promotor Diogo Taborda representou o Ministério Público. O advogado Richard Ivan Noguera e a advogada Eduarda Moreira atuaram na defesa. 

Seu comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads