Cidade





A Prefeitura Municipal editou o decreto n° 81, de 27 de agosto, flexibilizando protocolos em cerimoniais velatórios. O documento assinado pelo prefeito Mário Augusto, o vice-prefeito Diego da Rosa Cruz e o secretário de Governo Daniel Brum Soares afirma que o Executivo considera a necessidade de impor regras mais flexíveis aos velórios que não faleceram de Covid-19. A questão humanitária que envolve o ato de despedida de entes queridos também foi observada pela equipe de governo.

A capacidade de ocupação da sala velatória fica limitada a 50% dos assentos disponíveis. Também fica mantida a exigência do uso da máscara e disponibilização de álcool em gel ao público frequentador. Nos óbitos ocorridos por Covid-19, seguem valendo os protocolos determinados pelo Ministério da Saúde, que deverão ser respeitados integralmente.

No decreto, o Executivo destaca o baixo número de casos ativos da doença no município. A medida atende um pedido do presidente do Legislativo, o vereador Junior Rodrigues (Progressistas), que levou ao prefeito e o vice uma demanda das empresas funerárias do município. Conforme o parlamentar, representantes das funerárias estavam preocupados por conta da escassez de urnas adaptadas aos protocolos anteriores. "Os protocolos determinavam que os velórios fossem realizados com caixão fechado, independente da causa da morte. Diante disso, não havia mais a disponibilidade de caixões com visor transparente. Além disso, as urnas com visor, além de escassas diante da grande demanda, são mais caras que as comuns", disse o vereador.

Seu comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads