Cidade



Uma audiência promovida pelo Ministério Público, através do promotor Leonardo Giron, realizada na manhã desta sexta-feira (11), de forma on-line, reuniu autoridades e forças vivas do município, objetivando debater o atual cenário do Covid-19 no município, devido a situação delicada ao qual se encontra o sistema de saúde, além do aumento expressivo no número de casos. 

Segundo Giron, a reunião partiu de uma iniciativa do Ministério Público, através de uma demanda que aportou na promotoria, a fim de encontrar soluções para o problema crescente das aglomerações à noite. Inicialmente, a ideia é trabalhar com a conscientização, muito embora não estejam descartadas medidas mais restritivas.

O provedor da Santa Casa, Luiz Carlos Moraes Costa, salientou que até esta manhã, dos 10 leitos Covid disponíveis na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), sete se encontram ocupados, no entanto, entre a quinta-feira e a manhã desta sexta, dois falecimentos em decorrência da doença foram registrados – noticiamos o fato mais cedo. Moraes também reforça que outra questão vista como delicada é a sobrecarga de trabalho ao qual os médicos e enfermeiros estão enfrentando, além de afastamentos por doença. “Mais de R$ 50 mil já foram pagos em horas extras”, afirmou. 

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), através de seu presidente, Sérgio Zani Vicente, enfatizou a preocupação quanto ao comércio sofrer as consequências com novas restrições, destacando que as empresas locais sempre buscaram seguir as diretrizes e orientações sanitárias, regulamentadas via decretos estaduais e municipais.

Participaram da audiência Poder Judiciário, CDL, Defensoria Pública, Polícia Civil, Executivo Municipal, Câmara de Vereadores, dentre outras entidades.


Seu comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads