Cidade



Estamos caminhando para dois anos desde que a Escola Estadual de Ensino Profissional Dom Pedrito (Escola Técnica), com apoio exclusivo da comunidade pedritense, construiu duas novas salas de aula, isto no final de 2018, para que no ano letivo de 2019 já se pudesse incluir cerca de 100 novos alunos no Curso Técnico em Agropecuária Integrado ao Ensino Médio. Na época, com as instalações disponíveis, apenas 30 alunos novos poderiam ser aceitos. O objetivo foi alcançado.

Entretanto, daquele momento até a atualidade as duas salas permanecem sem telhado, apenas na laje, o que provoca infiltrações em dias de chuva, alagando o interior das mesmas que, gradativamente, estão se deteriorando.

O projeto do telhado está de posse da Seduc (Secretaria de Educação do Estado), mas até hoje não houve liberação de recursos para viabilizar a obra, segundo informou ao Folha da Cidade o diretor da instituição, professor Hélio Madruga.

A obra do telhado, na última vez que foi orçada, custava em torno de R$ 18 mil, mas o diretor acredita que nos dias atuais já deva passar dos R$ 20 mil. Um pedágio estava para ser realizado neste ano buscando os recursos necessários ao empreendimento, o que não foi possível realizar em função da pandemia. A esperança de que o problema seja solucionado recai, mais uma vez, sobre a comunidade pedritense, exceto se o governo do Estado, em algum momento, venha a se sensibilizar para essa demanda.

Matéria publicada na edição de sábado, dia 7

Seu comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads