Cidade


Algumas escolas privadas de educação infantil, seguindo um rígido protocolo desenvolvido pelo Governo do Estado, retomaram suas atividades nesta terça-feira (8). Em Dom Pedrito, pelo menos três instituições retomaram seu funcionamento presencial. A reportagem do Folha foi recepcionada na escola de Educação Infantil Brincando com Arte, onde a diretora, Flávia Paleo Chiaradia, explicou os protocolos e apresentou a nova realidade.

Segundo o Decreto 55.465, para voltar às aulas é necessário que a região não esteja classificada na bandeira vermelha ou preta do modelo de distanciamento controlado. Dom Pedrito, desde o começo do sistema de distanciamento, a bandeira é amarela ou laranja.

Muito embora o protocolo tenha sida elaborado pelo Estado, cada educandário precisou elaborar seu próprio plano de contingência e apresentá-lo a Secretaria de Saúde para aprovação, além disso, toda a estrutura precisou ser adaptada para receber os pequenos. Flávia contou que havia, por parte dos pais, um desejo de retorno das atividades das escolas, em virtude de ser um local seguro para deixar os filhos enquanto trabalham, uma dificuldade enfrentada durante à pandemia, já que todas as crianças estavam em casa. “Nós, as escolas particulares, tivemos muito pressão para retornar”, salientou, complementando que o protocolo, com todas as adaptações, que incluem disponibilização de alcool gel, desinfecções frequentes no ambiente escolar, investimentos em equipamentos de proteção individual, renovação do alvará sanitário, dedetização e desratização, dentre outros aspectos, além da limitação do número de alunos por sala de aula, tornaram o retorno das aulas um investimento demasiado elevado, que nem todas as instituições possuem condições de arcar.

Lembrando que o retorno traz um protocolo padrão aos educandários, devendo-se, dentro da infraestrutura, ser aplicado. Muito embora o ambiente seja seguro, Flávia enfatiza à necessidade dos pais, que desejarem enviar seus filhos, assinarem um termo de responsabilidade. “Foi feita uma reunião de orientação aos pais (individualmente), além de assinar um termo de responsabilidade
”, ressaltou. Logo na chegada, há a medição de temperatura dos pequenos e troca dos calçados. As salas de aula estão com espaços demarcados. Um dos pontos positivos, até o momento, é o fato de as crianças mais velhas compreenderem a necessidade do uso da máscara e seguirem as regras sanitárias, ainda, devido ao longo período de isolamento, conquanto algumas crianças sentem o stress e problemas emocionais. Exceto crianças com menos de dois anos, onde não há necessidade do uso do EPI. Os professores utilizam avental, protetor facial e máscara.

O retorno ocorre de acordo com a necessidade dos pais, seguindo um modelo híbrido de ensino, com a continuidade das atividades à distância. Se a criança ou qualquer pessoa da família apresentar sintomas, ela fica automaticamente impedida de frequentar o educandário, também, como medidas de segurança, o refeitório segue fechado no período e há uma sala designada para isolamento.

Em Dom Pedrito, apenas as escolas privadas retornam às aulas. Conforme já declarou o secretário de Educação, Marco Antônio Rodrigues, Marquinhos, os alunos da rede municipal só retornam às salas de aula em 2021.




Seu comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads