Cidade



O clima de otimismo em relação à retomada das atividades no período pós-pandemia do novo coronavírus marcou a 5ª edição do Seminário Competitividade pelo Rio Grande - Juntos para Recomeçar, promovido pela Assembleia Legislativa na tarde de quinta-feira (3). Lideranças acadêmicas e políticas da Campanha e da Fronteira Oeste consideram que as atividades ligadas à pecuária e à agricultura e as potencialidades regionais serão diferenciais positivos no retorno. Quem representou Dom Pedrito foi o proprietária da Estância Guatambu, Valter José Pötter. 

Quanto as demandas regionais, o principal pleito diz respeito às rodovias federais, que necessitam de obras e manutenção, e também às estradas municipais. As prefeituras não têm recursos para dar conta dos reparos em estradas e precisam de um programa específico para isso com recursos do Estado e da União. 

Aproximação comunitária

O reitor da Unipampa, Roberlaine Ribeiro Jorge, afirmou que, com a pandemia, a comunidade se aproximou mais. Ele revelou que a Unipampa suspendeu as atividades acadêmicas presenciais em 12 de março, mas não paralisou o trabalho social. Pelo contrário, fortaleceu a parceria com outros agentes e instituições para produzir máscaras, álcool em gel, testar a população para o novo coronavírus e elaborar estimativas de contaminação devido à subnotificação.

Jorge acredita que a pandemia “trouxe experiências” que serão consolidadas tanto pelo setor público quanto pela iniciativa privada. O trabalho remoto é uma delas. Segundo ele, uma modalidade híbrida (presencial e remoto) deverá ser adotada pelas instituições com ganhos de produtividade, qualidade de vida e redução de custos no chamado “novo normal”.

Seu comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads