Cidade

O Núcleo de Apoio Psicopedagógico e Inclusivo (NAPI), juntamente com a Secretaria de Educação e Cultura de Dom Pedrito, está realizando uma pesquisa na Rede Municipal de Educação, abrangendo a Educação Infantil e o Ensino Fundamental, zonas urbana e rural.

O NAPI lembra que o momento atual, necessita de profundas reflexões sobre a realidade da comunidade escolar. Para isso, o Conselho Regional de Psicologia do Rio Grande do Sul (CRPRS), segue explorando e pondo em ação diversas ideias onde faz valer a visão real de que o trabalho presencial de professoras e professores é insubstituível.

“Nas escolas, nas universidades ou nos diversos espaços educativos que compõem nossa sociedade, os processos de ensino e de aprendizagem se desenvolvem para além do conteúdo, das tarefas, da leitura ou das perguntas e respostas. Além disso, o desenvolvimento escolar e educativo acontece, também, por meio do olhar, da audição, do afeto e de tantas outras possibilidades de convívio com o próximo. Vivências que só são possíveis em sua totalidade a partir da colaboração conjunta e enriquecedora de cada encontro”, enfatiza a equipe multidisciplinar do NAPI.

As profissionais relatam também, que a pesquisa objetiva em seu resultado, mostrar que cada vez mais precisamos dialogar sobre os desafios que o cenário atual vem nos oferecendo.

“Vivemos uma mudança de rotina, trabalho e expectativas, exigindo de cada um uma maneira de reinventar diversos fatores quase que repentinamente. É necessário estar à disposição internamente para experimentarmos formatos e possibilidades que possam atender ao máximo as carências. Porém, é de alta relevância reconhecer o quanto esse processo de criar e recriar pode ser custoso e, assim, gerar desgaste e sofrimento à saúde mental dos profissionais da educação”, observam as profissionais.

Com a prática do projeto em questão, o NAPI propõe uma pesquisa direcionada às equipes das escolas municipais, buscando novas e cabíveis estratégias para amenizar, da melhor maneira possível, esse desgaste que possa ocorrer à rotina e à saúde mental dos envolvidos, gerado durante esse período.

"Devemos estar atentos ao dia a dia dos responsáveis pela área pedagógica. Procurar auxiliá-los e compreendê-los de uma maneira que ultrapasse o ambiente de trabalho, afinal, por trás de cada profissional existe um ser humano que carrega suas angústias, preocupações, direitos e deveres", relatam.

Assim, fica registrada a essencial orientação vinda de entidades como o NAPI, para que sobrecargas recebidas do cotidiano escolar não acabem, por exemplo, adentrando ao ambiente familiar e pessoal, resultando em maiores problemas.

Contato com o Napi 

A sede do NAPI,  fica na rua Andrade Neves, 1.088. Contatos pelo fone 3243-5270 ou no e-mail: napipsicopedagogico@gmail.com.

Seu comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads