Executivo inicia articulação para restaurar Palácio Ponche Verde


O prédio da Prefeitura de Dom Pedrito, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (IPHAE) em 1987, foi atingido no dia 18 de julho, por um incêndio em razão de um problema elétrico e teve parte de sua estrutura danificada.

A equipe de governo, desde o dia do acontecimento, vem mantendo contato com membros do IPHAE, buscando informações de como captar recursos para as melhorias necessárias, visto que, em função do tombamento a mão de obra deve ser especializada e o material utilizado diferenciado, o que eleva bastante o custo da obra.

Os contatos têm ocorrido através de reuniões virtuais com a participação do prefeito Mário Augusto, Secretaria de Planejamento, Gestão Estratégica e Meio Ambiente e Secretaria Geral de Governo, na tentativa de achar caminhos para acessar recursos para custear o projeto e restauração do prédio.

Nesta quinta-feira, dia 30, estiveram na Prefeitura, Tais Nunes e Simone Stigledel, respectivamente, conservadora e restauradora do Instituto Histórico Geográfico do Rio Grande do Sul, que foram recebidas pelo secretário de Governo, Daniel Soares, pela secretária de Planejamento, Gestão Estratégica e Meio Ambiente, Luciane Moura e pela diretora de Cultura, Julieta Farinha.

Na oportunidade, as técnicas do instituto explicaram como ocorre a adesão do Município para que exista a possibilidade de acessar recursos através da Lei de Incentivo à Cultura para projeto e, posterior execução da obra.

De acordo com a titular da Seplan, em razão da urgência de reparo nas salas avariadas, o Município está fazendo levantamento para ver a possibilidade de fazer uma restauração emergencial com recursos próprios.

"Encaminharemos através de todas as possibilidades que estão sendo estudadas, uma restauração total do prédio da Prefeitura, que é tido como um dos mais belos do Estado e merece uma atenção especial, mas que o Município não tem recursos próprios para arcar com tamanha obra", finalizou ela.
Reactions

Postar um comentário

0 Comentários