Cidade

Historiador e tradicionalista Nelso Oliva, professora Marília Alencastro Maia e o empresário Valter José Pötter

Dentro da programação da Semana da Paz 2020, que acontece até domingo, dia 1º de março, numa realização da Prefeitura, através do Departamento de Cultura e da Coordenadoria Municipal de Tradicionalismo (CMT), nesta edição aconteceu de forma inédita a entrega da distinção “Guardião da Memória da Paz da Revolução Farroupilha”, criada pelo prefeito Mário Augusto, através do Decreto nº 14, de 14 de fevereiro de 2020, em razão dos 175 anos da Paz Farroupilha.

A distinção foi entregue nesta sexta-feira (28), no Obelisco da Paz, a pessoas e entidades que, de alguma forma, contribuíram para a preservação da memória da unificação do Rio Grande do Sul e do Brasil, nos campos de Ponche Verde, prestando relevantes serviços na preservação da história que resultou na unificação da pátria, ao fim da maior guerra civil brasileira. O Rio Grande do Sul e o Brasil tornaram-se novamente um só, em Dom Pedrito, depois de dez anos da Revolução Farroupilha, repleta de batalhas movidas por ideais e paixões, em 1845.

Receberam a distinção:

- Valter José Pötter, empresário, proprietário da Estância Guatambu, que contribuiu sobremaneira com a preservação da cultura local e regional ao doar ao Município de Dom Pedrito a obra “Monumento à Paz Farroupilha” do renomado artista plástico gaúcho Sérgio Coirolo, erguida na entrada da cidade. Tal monumento representa um gaúcho farrapo e um imperialista trocando um aperto de mão simbolizando a Paz e a unidade.

- Marília Alencastro Maia, professora aposentada, escritora, poetiza, foi secretária de Educação deste Município e criadora do apelido “Capital da Paz” para o Município de Dom Pedrito fazendo alusão à Paz de Ponche Verde. Ainda hoje, no Brasão da Prefeitura de Dom Pedrito, nas salas de aulas e nas canções a cidade se apropria de sua carinhosa manifestação.

- Nelso da Silva Oliva (in memorian), tradicionalista, escritor, pesquisador, ex-conselheiro do Movimento Tradicionalista Gaúcho, ex-coordenador da 18ª Região Tradicionalista, ex-coordenador Municipal de Tradicionalismo, ex-patrono da Feira do Livro de Dom Pedrito, contribuiu sobremaneira culturalmente através das suas escritas, das suas palestras em prol da paz nas terras de Ponche Verde.

- Governo do Estado, que ergueu através do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul, em 03/04/1935, nas comemorações do centenário da revolução, o Obelisco da Paz. Desde 2013, o Obelisco é considerado pelo governo como de relevante interesse cultural do estado.

- Exército Brasileiro, que contribui de várias maneiras para a promoção da paz, através das parcerias realizadas com o Executivo Municipal, nas programações da Semana da Paz e na manutenção do monumento do Obelisco da Paz.

Os homenageados Valter Pötter e a poetiza Marília Maia receberão a distinção em outro evento, pois não puderam estar presentes na ocasião. Em memória de Nelso Oliva, seus familiares receberam a homenagem.

Representando o Governo do Estado, recebeu a distinção o adido cultural, Cesar Oliveira e, pelo Exército Brasileiro, General Baltieri.

Post a Comment

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads