Trabalho das Decrabs possibilita que Estado atinja marca inédita no combate ao abigeato - FOLHA DA CIDADE

Ultimas

Post Top Ads

Post Ads

17 de janeiro de 2020

Trabalho das Decrabs possibilita que Estado atinja marca inédita no combate ao abigeato

Desde a criação da Força Tarefa de Combate aos Crimes Rurais e Abigeato, em 2016, trabalho perpetuado pelas DECRAB's, o Estado vem diminuindo os índices de abigeato. O melhor resultado foi alcançado no ano de 2019.

Nos anos de 2015 e 2016, o RS teve o ápice dos crimes rurais. Visando promover um enfrentamento qualificado a Polícia Civil, em agosto de 2016, criou a então Força Tarefa de Combate aos Crimes Rurais e Abigeato. No decorrer do período foram desencadeadas inúmeras operações, especialmente contra organizações criminosas. O trabalho deu certo e o que era temporário, na forma de Força Tarefa, transformou-se em Delegacias Especializadas, hoje existindo quatro DECRAB's (Delegacias Especializadas na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato), sendo todas com atuação no território gaúcho. Em três anos e meio, mais de 300 investigados foram presos por abigeato. Os resultados ficam ainda mais claros quando olhamos o número de ocorrências policiais noticiando crimes de abigeato entre os anos de 2015 e 2019, conforme segue:

2015 - 9.315 OC no RS;
2016 - 10.473 OC no RS;
2017 - 8.049 OC no RS;
2018 - 6.239 OC no RS;
2019 - 5.389 OC no RS.

Como se pode observar, de 2018 para 2019, o avanço foi significativo. Em 2019, a Chefe de Polícia, Delegada Nadine Anflor, objetivando aprimorar ainda mais as investigações referentes a crimes rurais, criou a Força Tarefa das DECRAB’s, nomeando o delegado André de Matos Mendes, titular da Decrab/Bagé como coordenador. O trabalho integrado das DECRAB's e dos cartórios especializados em crimes rurais da Polícia Civil, com outras instituições, como Brigada Militar e Secretaria Estadual de Agricultura,  resultou em uma redução de 14,8% nos crimes de abigeato em 2019, avançando em um índice que já havia sido positivo em 2018. Como resultado global, temos que de 2016 a 2019 o Estado teve uma diminuição de quase 50% no número de ocorrências de abigeato. Em números reais, significa uma redução de mais de 5.000 crimes, o que é muito expressivo. Os números mostram que foi em 2019 o resultado mais significativo já atingido no que tange o enfrentamento do abigeato. O desafio para 2020, é avançar tanto do ponto de vista quantitativo, reduzindo o número de ocorrências, quanto qualitativo, dando continuidade no combate ao crime organizado, diminuindo o prejuízo das vítimas e apertando cada vez mais o cerco contra as quadrilhas especializadas em crimes rurais.

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Post Ads