Criminoso se passa por tenente da Brigada Militar e aplica golpe da recarga de celular - FOLHA DA CIDADE

Ultimas

Post Top Ads

Post Ads

19 de janeiro de 2020

Criminoso se passa por tenente da Brigada Militar e aplica golpe da recarga de celular

O funcionário de uma empresa de transporte de passageiros caiu em um golpe na tarde deste domingo (19). Tudo ocorreu perto das 14h, quando ele recebeu uma ligação de um homem solicitando a compra de um saco com gelos para que fosse entregue no 4º Esquadrão da Brigada Militar. O homem se identificou como sendo um tenente da corporação e disse que estariam "empenhados" com a viatura na estrada. 

Poucos minutos após sair para realizar a compra, ele recebeu uma nova ligação do mesmo indivíduo, solicitando também recargas de créditos para celular. 

A vítima não desconfiou de nada, realizou mais de R$ 200,00 em recargas em um estabelecimento comercial. E, logo após receber uma nova ligação, foi até outro comércio e realizou R$ 300,00 em recargas, totalizando a quantia de quase R$ 600,00. O detalhe é que essas recargas foram feitas para vários números diferentes.

Um funcionário do segundo estabelecimento, ao perceber a grande quantia de recargas que estavam sendo feitas pela vítima, desconfiou e perguntou o motivo do homem realizar aquelas inúmeras recargas, foi então que ele contou o que teria acontecido e imediatamente o funcionário da empresa lhe alertou que aquilo tratava-se de um golpe. 

A vítima então procurou a Brigada Militar para esclarecer a situação e foi informado pela guarnição de que havia caído em um golpe, pois nenhum policial liga pedindo recargas para celular. 

Abaixo, com exclusividade, veja quatro comprovantes de recarga que nossa reportagem teve acesso.


Minutos após divulgarmos esta notícia, uma mulher entrou em contato com a reportagem, através do whatsapp do Folha (53-99959-6881), onde relatou que seu acredita que o mesmo criminoso ligou para o seu esposo tentando aplicar o mesmo golpe no início da tarde de hoje. "Eles ligaram para ele para levar gás e um saco de gelo, mas como meu esposo já tinha caído nesse golpe ele ligou para o Esquadrão e perguntou se eles estavam realmente precisando. Não era verdade. Logo após eles retornaram e perguntaram para saber se já tinha saído. Aí meu esposo disse que já estava sendo entregue, então eles desligaram", declarou a leitora.

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Post Ads