Plano de Mobilidade Urbana é tema de visita de comitiva pedritense em Bagé - FOLHA DA CIDADE

Ultimas

Post Top Ads

Post Ads

10 de outubro de 2019

Plano de Mobilidade Urbana é tema de visita de comitiva pedritense em Bagé



Em abril, o Executivo apresentou o Plano de Mobilidade Urbana, projeto que contempla longo prazo, integrando a população nos processos de deslocamento urbano, prevendo significativas mudanças no espaço da cidade. O Plano de Mobilidade Urbana é necessário para municípios com mais de 20 mil habitantes, possibilitando acesso aos recursos federais para áreas de infraestrutura, conforme previsto na Lei 12.587/2012. Atualmente, o projeto se encontra na Câmara de Vereadores, sob relatoria do vereador Ricardo Schluter (MDB).

Nesta quinta-feira (10), uma comitiva, composta pelo parlamentar e integrantes do Movimento Maio Amarelo, que tem como coordenador o instrutor de trânsito Alex Moreira, esteve em Bagé, onde, em reunião junto ao secretário de Segurança e Mobilidade da Rainha da Fronteira, Luis Diego Soares, foi apresentado parte do Plano de Mobilidade daquele município.

O objetivo foi buscar informações e apurar as políticas públicas aplicadas em Bagé, conceitos que, por se trataram de municípios com características culturais semelhantes, poderão ser aproveitados no município.

Foi apresentada à comitiva a Escolinha de Trânsito, com atividades desenvolvidas pelos agentes de trânsito e educadores, voltada ao público infantil. Na ocasião, a agente de trânsito Márcia e a coordenadora Camila ministravam orientações aos pequenos.

"(Nosso) trânsito é completamente atrasado em virtude da demora na aplicação do Plano de Mobilidade Urbana", reconheceu Luis Diego, salientando da necessidade da implementação das ações previstas, mas sempre buscando ouvir a comunidade. O Plano de Mobilidade Urbana de Bagé é oriundo da gestão passada, portanto, precisou passar por algumas adaptações.

Na Prefeitura, a servidora pública e arquiteta Gladis Saavedra apresentou alguns tópicos do Plano de Bagé. Ela conta que durante a elaboração foram ouvidos diferentes grupos - ciclistas, cadeirantes, deficientes visuais, entre outros - buscando hierarquizar o projeto. Outra ação idealizada - e também já implementada em Dom Pedrito - é o estacionamento de motocicletas nos canteiros. "É um momento novo, de redesenhar a cidade", pontuou Gladis.

As modificações precisam ser aplicadas gradualmente. "O Plano prevê ações de curto, médio e longo prazo", observou Diego, complementando que existe a possibilidade, através do projeto, de evitar problemas considerados graves, quanto à trafegabilidade.

Schluter pretende, ainda neste ano, promover uma audiência pública para debater o Plano de Mobilidade Urbana e, logo após, encaminhar para a Mesa Diretora da Câmara.



Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Post Ads