Querência Gaúcha - FOLHA DA CIDADE

Ultimas

Post Top Ads

Post Ads

Querência Gaúcha


Abrindo a porteira

  Hoje vou abrindo a porteira cumprimentando a comissão organizadora do Ponche Verde da Canção Gaúcha, nome pomposo de nosso Festival, que já passou dos 30, e a cada ano se renova. Eu, particularmente, há vários anos, não dou as caras no Festival, primeiro que a idade vem chegando e a gente se acomoda, se encolhe, e acaba não saindo, ou talvez por falta de parceria; e outro detalhe, este ano a saúde tem me incomodado um pouco, primeiro foi a glicose alta, segundo o inchaço nos pés. A glicose, após alguns meses consegui controlar, mas o inchaço de pés e mãos tá difícil, a esperança é que consiga controlar também. Mas voltando à Comissão Organizadora do Ponche Verde, apesar de não saber o nome de todos seus componentes, sei de seu empenho e força de vontade para realizar um evento da envergadura de nosso Festival, onde o trabalho é grande e a verba pequena, mas mesmo assim, chega no dia e está tudo organizado: shows, bailes, som, músicos, pessoal de apoio, filmagens, portaria, comissão julgadora, comissão de triagem, e outras cositas mais. Quando da criação do Ponche Verde, lá nos anos 80, fiz parte da comissão para sua realização, representando o departamento cultural do CTG Rodeio da Fronteira, mas na época não gostei dos rumos tomados, e com o aval do patrão Robes Meireles, nos retiramos do mesmo, e engraçado que até hoje nenhuma entidade tradicionalista faz parte de suas comissões, ao menos que eu saiba! Outro detalhe, ouvi algumas entrevistas pelo rádio, onde destacavam o grande momento tradicionalista que estava sendo vivenciado ali; acho que ouve um engano, do meu ponto de vista foi um grande momento do nativismo. São coisas que se confundem, mas que não são iguais, apesar de o nativismo cantar as coisas nativas da terra, as lides de estância, o pingo e o homem do campo, o tradicionalismo tem outro sentido e estilo musical. Mas tudo bem, o principal de tudo isto é externar o amor pelo Rio Grande, e os dois veneram nosso torrão abençoado. Acho que está na hora dos dois movimentos sentarem numa roda de chimarrão, e acertarem as diferenças!
Mas voltando à comissão organizadora, da qual lembro do Salim Severo Dias e Carlos Reinaldo, quero em nome destes, cumprimentar e parabenizar aos demais integrantes, dando os parabéns em nome desta coluna e do CTG Rodeio da Fronteira, pelo esforço e trabalho realizado 
Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos -
Prefeitura Municipal de Lavras do Sul

Numa parceria entre Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Lavras do Sul, e Prefeitura Municipal, estarão presenteando as Mulheres de Ouro, com um grande show da renomada cantora Shana  Müller, neste sábado, às 20h, no Parque Olavo Macedo, do Sindicato Rural de Lavras do Sul, onde acontece o 1º Mulheres de Ouro, próvas exclusivas para ginetes femininas. Este evento é promovido pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos, dedicado somente "para elas", acontece de 15 a 17 de novembro e, é algo inédito, uma vez que a participação é somente feminina! A entrada é franca, e os crioulistas de Dom Pedrito estão convidados a participar deste grande evento na Terra do Ouro!
CTG Rodeio da Fronteira
Aconteceu domingo passado, a primeira promoção da patronagem Paulo Teixeira, e desta feita foi um grande churrasco, que contou com a presença de um grande público, que prestigiou a patronagem. Esta semana conversei com as senhoras da patronagem, onde se encontravam a Euzalda, Karem, Rita, Carla, e Marlise, que estão programando a Penha de Natal, e vem aí muita novidade. Mas não esqueça de vir pessoalmente conferir as novidades dia 07 de dezembro, a partir das 20h.
Não esqueça, venha e traga sua família para participar!
Luiz Carlos Perez


Publicada na edição impressa de, 16 de novembro de 2019.

Nenhum comentário:

Página inicial

Post Ads