Cidade



Foto: Itamar Aguiar/Palácio Piratini


A CEEE-T (Companhia Estadual de Transmissão de Energia Elétrica) passou a ser oficialmente administrada pela CPFL Energia. Na manhã desta quinta-feira (14), o governador Eduardo Leite assinou o contrato de venda, encerrando o segundo processo de privatização da atual gestão.

“É possível que, lá no passado, fizesse sentido que o Estado administrasse uma companhia de energia elétrica. Não podemos julgar com os olhos de hoje as decisões que foram tomadas em outro contexto econômico e político. Mas nos cabe, sim, perceber que os tempos mudaram e que atualmente é mais interessante, do ponto de vista do interesse público, que o Estado diga o que quer, mas deixe a operação com o setor privado, que é mais ágil, tem mais capacidade de se financiar e de fazer os investimentos necessários”, disse o governador Eduardo Leite.

A CPFL Energia venceu o leilão de privatização do controle da CEEE-T em julho, ao apresentar proposta de R$ 2,67 bilhões, com ágio de 57,13%. O valor inicial estabelecido era de R$ 1,7 bilhão.

A CEEE-T tem 56 subestações, que somam potência instalada própria de 10,5 mil MVA, e opera outras 18 unidades. A empresa também é responsável pela operação e manutenção de 6 mil quilômetros de linhas de transmissão (5,9 mil quilômetros próprios) e cerca de 15,7 mil estruturas (quase 15,3 mil próprias).

O segmento de transmissão de energia é o segundo braço do Grupo CEEE a ser privatizado, após a conclusão da venda da CEEE Distribuidora (CEEE-D), no fim de março.

O edital do segmento de geração de energia, a CEEE-G, deve ser lançado até o fim de 2021. Ainda haverá, no dia 22 de outubro, a privatização da Sulgás (Companhia de Gás do Estado) e, em fevereiro de 2022, a privatização da Corsan (Companhia de saneamento).

Seu comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads