Cidade



O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde do Rio Grande do Sul (CIEVS-RS) recebeu um alerta, nesta quinta-feira (13), sobre a confirmação de casos da variante da Índia, do coronavírus causador da covid-19, na Argentina. A informação coloca Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná em alerta máximo para monitorar a possibilidade do ingresso dessa variante em seus territórios.

A detecção da variante B.1.617 foi confirmada pelo Ministério da Saúde da Argentina, por meio do Instituto ANLIS MALBRAN, que confirmou o diagnóstico de SARS-CoV-2 com seqüenciamento de variantes em três viajantes. Destes, dois casos são variantes da Índia e o terceiro de uma variante da África do Sul. Segundo as autoridades sanitárias argentinas, os três viajantes entraram no país no dia 24 de abril e foram encaminhados para realizar o isolamento em um hotel de Buenos Aires.

A variante B.1.617, detectada pela primeira vez na Índia, foi considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma “variante de preocupação”, por ser uma categoria mais transmissível. Essa variante vem sendo apontada como uma das principais responsáveis pela segunda onda do novo coronavírus, que provocou um recorde de mortes na Índia nas últimas semanas. No dia 27 de abril, a Índia registrava mais de 3 mil óbitos diários. No dia 7 de maio, esse número chegou aos 4 mil. No dia 12 de maio, o governo indiano confirmou a morte de 4.205 indianos em 24 horas, vítimas da covid-19.

Não há comprovação, por enquanto, de que esse nova variante seja mais letal. A preocupação das autoridades sanitárias é com sua maior capacidade de transmissão, o que pode voltar a agravar a situação do sistema hospitalar.


Seu comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads