Cidade



A Polícia Civil, através da Decrab/Bagé com apoio da Delegacia de Polícia de Dom Pedrito, Delegacia de Polícia de Lavras do Sul e da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, deflagrou na manhã desta segunda-feira (8), a Operação Ibaré. A ação foi em decorrência de investigação policial que vinha sendo realizada desde o mês de novembro de 2020.

As informações que chegaram na Decrab davam conta de que um bando criminoso, do município de Lavras do Sul, estava realizando furtos de animais bovinos, abatendo clandestinamente e posteriormente vendendo a carne para estabelecimentos comerciais e particulares. Em razão dos fatos o delegado André de Matos Mendes, titular da Decrab/Bagé, representou por quatro mandados de busca e apreensão em propriedades rurais dos investigados.

Durante o cumprimento das buscas os policiais identificaram varias irregularidades nos estabelecimentos dos investigados. Em uma das propriedades os policiais encontraram um abatedouro clandestino e anotações de vendas de carne. Os fiscais agropecuários que acompanham as buscas, identificaram total desconformidade entre o estoque real e o que estava nos registros da Inspetoria Veterinária. Fatos que caracterizam, em tese, falsidade ideologia, uma vez que o estoque de um dos investigados era de quase 300 animais, enquanto no campo haviam apenas 33.

Foram apreendidas 6 armas de fogo de diversos calibres, além de grande quantidade de munições e insumos para recarrega, sendo que as armas não estavam em nome dos investigados.

Três homens foram conduzidos para a Delegacia de Polícia de Lavras do Sul onde foram autuados em flagrante por posse de arma de fogo, falsidade ideologia e recarga artesanal de munições sem autorização legal. Os crimes de abigeato e o comércio de carne imprópria para o consumo humano serão apurados no inquérito policial. Serão analisados equipamento eletrônicos apreendidos e colhidos depoimentos de testemunhas.

Os presos foram conduzidos ao Presídio de Lavras do Sul e ficarão a disposição da justiça.






Seu comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads