Cidade


O salão nobre do Sindicato Rural recebeu representantes da Ascredi, uma das associações que se soma aos esforços de reerguer à Cotrijui, cooperativa que já foi a maior empregadora de Dom Pedrito, mas que atualmente enfrenta um longo processo, que pode ser resumido como um cabo de guerra: de um lado, pessoas interessadas na recuperação da Cotrijui, de outro, a liquidação total, que daria um fim na história daquela que já foi uma das maiores cooperativas da América Latina.

Sob liderança de Osvaldo Meotti e representações locais - inclusive, de ex-dirigentes da unidade local - a reunião foi conduzida de forma a apresentar um panorama completo da situação da Cotrijui e o atual litígio judicial que a envolve. Recentemente, uma decisão judicial suspendeu o processo de liquidação, portanto, dando um fôlego a mais e tempo para elaboração de novas estratégias jurídicas para se buscar uma recuperação. 

A unidade de Dom Pedrito é uma das mais preocupantes, diante da decomposição do maquinário, no entanto, há um potencial produtivo promissor no mercado local. Meotti mencionou o interesse que algumas empresas teriam em arrendar a unidade. 

Atualmente, a Cotrijuí é administrada por uma liquidante judicial. 



Post a Comment

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads