Cidade

A vítima, vendedora autônoma de roupas, informou na Delegacia de Polícia que iniciou uma negociação com uma suposta loja on-line, a qual apareceu como publicação sugerida em seu Facebook. Através de contato via WhatsApp, encomendou 27 peças de roupas, totalizando R$ 764,00. A vítima depositou o valor em uma conta bancária, conforme acordado entre as partes.

De acordo com a comunicante, após enviar o comprovante de pagamento ao estelionatário, ela foi bloqueada no WhatsApp. A filha e o marido tentaram contato com a suposta loja, sendo que a última mensagem recebida foi de que “Aqui dentro do presídio federal, não tem loja aqui não”.


Post a Comment

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads