Cidade



Num trabalho de retomada gradual e consciente das atividades de convívio social, a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), seguindo o plano de distanciamento controlado do Governo do Estado, retornou com as primeiras atividades presenciais desde o início da pandemia.

O primeiro passo foi a realização, durante esta semana, para um número reduzido de participantes, da "Oficina Quadros de Sementes", ministrado pela instrutora Leila Padilha, licenciada em Educação no Campo. Participaram usuários da Casa de Cursos e dos Cras Getúlio Vargas, São Gregório e Volante.

A equipe técnica aproveitou a oportunidade e também abordou questões relacionadas ao Setembro Amarelo (mês de prevenção ao suicídio).

Conforme a titular da STDS, Marcelle Hennig Lehr, o objetivo é iniciar a adaptação ao “novo normal”, se encaixando perfeitamente como se fosse uma oficina terapêutica, pois as participantes conseguem retomar ao convívio social que eram acostumadas, aprendem uma atividade extra, diferente e ainda conseguem levar essa atividade para casa, passando para os demais familiares, formando um circulo de aprendizado, de união e esperança.

“A oficina vem ao encontro do que mais queremos nos dias de hoje, em meio desta pandemia, que é a vida, pois as sementes simbolizam vida e esperança”, destacou a instrutora Leila.

Nesta sexta-feira, 25, os participantes fizeram uma exposição dos trabalhos feitos durante a oficina na Feira Livre Municipal.

Seu comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads