Cidade


A Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), que tem como principais objetivos realizar ações que fortaleçam os vínculos e a convivência, teve que se adaptar para continuar atendendo aos seus usuários nos distintos trabalhos realizados.

Em razão da pausa nas atividades nos grupos de Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo, desde o final do mês de março, foi desenvolvido um novo projeto que visa atender ao público que era recebido presencialmente, de forma que ajude a saúde emocional/psicológica e seu bem-estar diante dos difíceis tempos que vivemos, cercados pela pandemia da Covid-19.
O projeto, denominado “Sacolinha do Carinho”, põe em prática a ideia de presentear os assistidos, diretamente em suas residências, com lembrancinhas e kits com materiais que, costumeiramente, eram usados por eles nos diversos grupos que fazem parte. O objetivo é também, estimular o exercício que cada integrante desenvolvia antes da pandemia, enquanto a rotina presencial não retorna a sua normalidade, preservando ao máximo aquilo que era vivenciado e exercido dentro dos ambientes frequentados pelos mesmos.
Conforme a secretária do Trabalho e Desenvolvimento Social, Marcelle Lehr, 116 usuários fazem parte desses grupos vinculados aos CRAS.
"Grupo Vivendo a Vida e Crescer para Viver (melhor idade), Grupos de Artesanato Variado (mulheres e mães), Grupo de Crianças e Adolescentes com o Virando o Jogo, Capoeira e do Centro Juvenil Aníbal Bastos, todos eles estão sendo beneficiados neste movimento", destacou ela.
A Sacolinha do Carinho, externa todo o cuidado diário e preocupação que a equipe tem com os seus usuários, integrantes dos grupos e suas famílias, razão na qual foi elaborada o projeto.
“O carinho não está só no nome. Com carinho entregamos um pouco de nós, por meio de mimos, pois a boa lembrança, o gesto de solidariedade e o querer bem, faz parte do nosso trabalho. Fazer o possível para que todos permaneçam bem. Seguimos em frente, tendo a certeza de que desistir, não é a solução, pois sempre haverá um caminho para percorrer. Não esperamos que o tempo volte, que as lembranças já vividas se repitam, queremos viver novas histórias, histórias maiores, histórias melhores”, destaca a equipe técnica da STDS.
Enfrentar com carinho, solidariedade e amor toda e qualquer dificuldade presente nos dias atuais, faz com que a missão, embora longa, seja muito mais leve.
O trabalho em conjunto aponta escolhas certeiras sobre os rumos que devemos seguir, mantendo assim, o sentimento de dever cumprido mas, também, a consciência que essa responsabilidade aumenta a todo dia.


Seu comentário

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads