Governo decreta uso obrigatório de máscara em todo RS - FOLHA DA CIDADE

Ultimas

Post Top Ads

Post Ads

9 de maio de 2020

Governo decreta uso obrigatório de máscara em todo RS

Em coletiva sobre os próximos passos do Rio Grande do Sul no combate à pandemia do coronavírus, o governador Eduardo Leite revelou neste sábado os detalhes do plano de "distanciamento social controlado", que passa a vigorar a partir da próxima segunda-feira no Estado. Na próxima semana, o uso de máscaras passa a ser obrigatório em todo o RS. Um site específico para o controle do isolamento social foi criado pela administração estadual.

"A imensa maioria da população ainda não entrou em contato com o coronavírus e não tem sistema imunológico para o coronavírus e estão completamente vulneráveis, por isso, é preciso um nível de distanciamento para que o vírus circule menos, foi desta forma que pensamos este modelo", salientou Leite.

Das novidades do modelo, o uso de máscaras passa a ser obrigatório no Estado. "A máscara é uma determinação e estamos confiando na sociedade como apoiadores desta medida, deste novo comportamento, para que assim seja possível reduzir o avanço do coronavírus", explicou Leite.

O governador também explicou que a bandeira preta, nível de risco altíssimo, não significa um "lockdown". "Nós entendemos o "lockdown" como uma restrição de circulação de pessoas, neste modelo, estamos tratando sobre liberação ou restrição de atividades", apontou Leite.

Os protocolos do modelo de distanciamento podem ser acessados no site do governo do Estado, além da base metodológica usada no distanciamento e dos documentos que explicam a bandeira de cada região.
Bandeiras devem ser observadas como alertas

Um dos principais pontos do novo modelo social controlado, são as bandeiras, que indicam o nível em que a região está e quão restritivas devem ser as medidas adotadas naquele local.

Amarela - risco médio/baixo

Laranja - risco médio

Vermelha - risco alto

Preta - risco altíssimo

De acordo com o governador Eduardo Leite, as bandeiras devem ser observadas também como alertas para a população e para o Poder Público. "É uma forma da população observar, verificar e reiterar seu compromisso com as medidas de segurança. Se estamos em uma bandeira amarela e passamos para a Laranja, é preciso intensificar as medidas e respeitar", explicou.

Os níveis das bandeiras são calculdados com base em 11 indicadores, que se dividem em dois grupos, a propagação e a capacidade de atendimento de cada local. Ambos possuem a mesma relevância na hora de determinar o risco de cada região. Quanto mais elevado o risco, maior o número de restrições.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Post Ads