Serrinha será aberta em dias específicos para devotos visitarem túmulo de "seu Aristides" - FOLHA DA CIDADE

Ultimas

Post Top Ads

Post Ads

23 de abril de 2020

Serrinha será aberta em dias específicos para devotos visitarem túmulo de "seu Aristides"

Resultado de imagem para aristides caetano dutra
Segundas, quartas e sextas-feiras, das 8h às 12h. Esses foram os dias e horários escolhidos para que os devotos de Aristides Caetano Dutra, popularmente chamado de "seu Aristides", possam visitar seu túmulo, fazer pedidos ou agradecer por graças alcançadas. O túmulo fica localizado no pico da Serrinha e recebe muitas pessoas.

O fechamento do acesso à localidade ocorreu após marginais vandalizarem o local, colocando fogo em banheiros e indo ao local para usar entorpecentes. Além disso, outro motivo para o fechamento, foi a pandemia do novo coronavírus. Devido ao distanciamento social, as pessoas estavam indo ao local nos finais semana, o que não era o recomendado pelos órgãos de saúde e autoridades municipais, que tiveram que ir ao local para dispersar pessoas que estavam frequentando o local - fato noticiado pelo Folha.

A história de seu Aristides
Quem nunca ouviu falar em Aristides Caetano Dutra? Pedritense, nascido em 14 de agosto de 1919, no Ponche Verde, próximo à localidade conhecida como Bolicho da Pedra, filho de José Antônio Dutra e Maria Antônia Caetano Dutra, foi casado com Verônica Dutra e pai de oito filhos, sendo quatro adotados. Ele era um dos oito ou nove filhos do casal. 

Órfão de pai aos 5 anos de idade, Aristides precisou pegar cedo no batente para ajudar a família numerosa. Mais moço trabalhou na viação férrea, em Santa Maria, período em que acontecia a construção dos trilhos naquela localidade.

Aos 30 anos, depois de vagar por 40 dias, nas matas do Rio Santa Maria, um período que se pode dizer como retiro ou iniciação espiritual, sua fama aumentou como médium, a ponto de ser conduzido a organizar um centro espírita, onde durante toda sua vida recebeu e usou seus “poderes”, gratuitamente, na prática do bem, curando e consolando todos os que o procuraram.

Espiritualista, curandeiro, espírita, médium, homeopata, doutor, não importa como o denominamos, Aristides Caetano Dutra foi um Apóstolo do Bem.

Acusado de curandeirismo, de charlatanismo, o fato é que muitas pessoas se curavam, muitas delas desenganadas pela medicina convencional, gente que chegava sendo carregada e saía caminhando, o que só fazia aumentar o seu prestígio, até porque seus atendimentos eram totalmente gratuitos, e se alguém insistia em retribuir-lhe com dinheiro, objetos, presentes, estes eram distribuídos aos pobres. Muitas vezes, chegavam da campanha, sem dinheiro para hospedagem, Aristides abrigava as pessoas na própria casa, e os remédios, homeopatias e ervas, algumas vezes eram custeados por ele mesmo.


O túmulo de seu Aristides fica localizado no alto da Serrinha, por força do imaginário popular se tornou um local de devoção para-litúrgico, pois muitos o consideram como um “santo popular”.

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Post Ads