Cidade


Mais dois casos do novo coronavírus foram registrados no Rio Grande do Sul nesta quarta-feira (11), como confirmou a Secretaria Estadual de Saúde, por volta das 21h. No total, quatro pacientes tiveram diagnóstico confirmado da doença no estado. Um deles apresentou melhora e é considerado curado.

Os novos casos são um homem, de 42 anos, de Caxias do Sul, na serra gaúcha, e uma mulher de 19 anos, de Porto Alegre. A informação sobre a idade do homem diverge: a Secretaria Estadual de Saúde diz que é 42, e a Prefeitura de Caxias do Sul, que é 32.

Já o homem de 60 que tinha tido o diagnóstico da doença na terça, em Campo Bom, deixou a quarentena após não apresentar mais os sintomas do novo coronavírus, e por isso, foi considerado curado. Ele havia sido o primeiro caso no estado.

Todos os pacientes confirmados estiveram em cidades da Itália, e não têm nenhuma relação entre si diz a secretaria.

A jovem de 19 anos moradora de Porto Alegre viajou para a Itália entre 21 de janeiro e 9 de março, conforme a Secretaria Municipal da Saúde. Ela procurou atendimento na rede privada no dia em que desembarcou na Capital e informou que os sintomas iniciaram em 29 de fevereiro. Segundo a secretaria, ela apresentava febre, tosse, coriza, dor de garganta, dor de cabeça e fraqueza. A coleta foi realizada no mesmo dia, e ela permanece em isolamento domiciliar.

No caso de Caxias, a prefeitura realizou uma coletiva de imprensa durante a noite. O paciente apresentou sintomas no dia 29 de fevereiro e foi posto em isolamento domiciliar desde então, conforme o secretário municipal da Saúde, Jorge Olavo Hahn Castro.

O Ministério da Saúde atualizou às 16h45 desta quarta o boletim confirmando 52 casos de Covid-19 no Brasil. Destes, 30 estão em São Paulo, 13 no Rio de Janeiro, dois na Bahia, no Distrito Federal e no Rio Grande do Sul, e um em Minas Gerais, Espírito Santo e Alagoas.

O Ministério ainda não contabiliza a liberação de um dos pacientes do RS, nem os dois confirmados durante a noite.

Os números divulgados pelas secretarias estaduais e o Ministério da Saúde não são necessariamente iguais, já que os órgãos têm horários e procedimentos distintos para apresentação de seus boletins diários.

Contatos

Vigilância em Saúde Estadual: 150
Municipal: 156
Federal: 136

G1/RS

Post a Comment

Em "Comentar como:"
Você pode comentar como "Anônimo"

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anuncie aqui

header ads

Anuncie aqui

header ads

Anuncie Aqui

header ads