Bagé: Mulher se diz vítima de estupro, xinga os policiais e nega atendimento - FOLHA DA CIDADE

Ultimas

Post Top Ads

Post Ads

10 de fevereiro de 2020

Bagé: Mulher se diz vítima de estupro, xinga os policiais e nega atendimento

Vaso de plantas foi derrubado na saída da delegacia (Foto: Paulo Moura/Bagé 24h)
Na noite de domingo(9) a Brigada Militar foi chamada por populares na rua Odilon Alvares, bairro Industrial I, onde estava uma mulher em via pública, gritando por socorro por ter sido estuprada. A mulher de 24 anos de idade, indicou aos policiais as características físicas do menor infrator que teria praticado o estupro e a direção que havia tomado. Populares indicaram aos policiais onde era a residência do menor que foi apreendido por outra guarnição.

A mulher então pediu para ver o menor e ambos começaram a conversar sobre outro assunto não relacionado a estupro. A suporta vítima começou a afirmar que não havia sido estuprada e como ela não havia chamado a Brigada disse que não iria até a delegacia e ainda começou a desacatar e ofender os policiais sendo necessário o uso de algemas para contê-la.

A mulher dizia por vezes ter sido e outras não ter sido estuprada.

Ela foi levada ao pronto socorro mas se negou a receber atendimento.

No trajeto do hospital até a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), ela tentou quebrar com os pés o vidro traseiro de uma das viaturas.

Já na Delegacia a mulher disse que não queria realizar o registro e passou a xingar e fotografar os policiais sendo necessário novamente ser feito o uso de algemas.

A mulher negou dar depoimento e assinar qualquer documento pois afirmava não ter sido estuprada.

Conforme esta no registro, a mulher estaria sob efeito de substância psicoativa e não conseguia concluir nenhum raciocínio.

Ao sair da DPPA ela chutou um vaso de plantas junto a porta.

Já o adolescente, negou todas as acusações.

As informações são do portal Bagé/24h. 

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Post Ads