8 de outubro de 2019

O nascimento de Vitória: quatro mulheres realizam parto na Vila Olaria


Um fato um tanto inusitado ocorreu na manhã desta terça-feira (8), quando uma mãe acabou entrando em trabalho de parto, ainda em casa. Tudo ocorreu de forma tão rápida, que quatro mulheres, com orientação do Corpo de Bombeiros, acabaram por realizar o parto da menina, que recebeu o nome de Vitória. O parto aconteceu na travessa 2 da rua Bezerra de Menezes, na Vila Olaria.

Tudo começou quando a mãe da menina, Marair, começou a sentir fortes dores, dando indícios de que entraria em trabalho de parto. Nesse meio tempo, uma das vizinhas, Alice Debortoli da Mota, que estava em companhia da gestante, alertou que Marair estava sentindo as dores do parto, resultando em uma verdadeira mobilização por parte da família: Aline Debortoli de Jesus, Marta Debortoli Miranda e Alice Debortoli Mota, além de Marta Toledo Borba, uma vizinha, quatro mulheres que, diante do cenário, precisaram partejar a menina Vitória.

"Disse para ela (mãe) que respirasse, com calma", lembra Aline.

Nesse meio tempo, Brigada Militar, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Corpo de Bombeiros foram acionados, no entanto, quando elas perceberam, Vitória já estava nascendo. "A criança já empurrava a roupa (para sair)", conta dona Marta Debortoli.

A primeira atitude, após o nascimento de Vitória, foi enrolá-la em um lençol. A criança não chorava, assim, os Bombeiros prestaram instruções, via telefone. Elas ainda aguardavam a chegada do Samu para o corte do cordão umbilical e condução de mãe e filha à Santa Casa de Caridade.

Marta Debortoli e Aline compõem o grupo Sentinelas da Fronteira, da Igreja Adventista do Sétimo Dia, onde, através de um trabalho realizado junto ao público jovem, prestam orientações de primeiros socorros e prevenção referente às mais diversas situações de risco, além de um trabalho espiritual. "Mostramos que existe Deus, acima deles, que cuida e zela", enfatizou Alice.

"Peguei pela nuca, pelo pezinho e puxei para fora", contou Aline.

Por se tratarem de pessoas humildes, a família de Vitória precisa do auxílio da comunidade. Doações como roupas de bebê, leite, roupas de cama e fraudas são necessárias e podem ser entregues na rua Bezerra de Menezes, travessa 2 (próximo ao acesso do Canil), número 137.

Vitória nasceu pesando pouco mais 3,3 kg, medindo 49 centímetros.

0 comentários:

Copyright © FOLHA DA CIDADE | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top