Rádio Upacaraí

1 de agosto de 2019

Fora do prazo: 'obra da Sanga das Piúgas' está 49% concluída


A autorização para início da 'obra da Sanga Piúgas', para ampliação do esgotamento sanitário em Dom Pedrito, foi dada no dia 28 de dezembro de 2017, pelo ex-governador José Ivo Sartori. Em agosto, a obra completa 18 meses desde sua autorização, quando deveria estar concluída, conforme previa o cronograma da Corsan, no entanto, conforme dados passados a reportagem do Folha, ela chegou a 49%, ou seja, menos da metade.

No primeiro momento, em janeiro de 2018, foi feito uma topografia dos locais onde a obra seria executada. Os trabalhos propriamente foram iniciados nos meses seguintes. A obra foi paralisada no dia 23 de novembro do ano passado, após uma circular da Corsan, onde informava sobre a proibição de "qualquer nova escavação da obra de ampliação da rede de esgotamento sanitário, conhecida como Obra da Sanga das Píúgas. O crescente número de reclamações relacionadas à recomposição de pavimento e uma cobrança da Prefeitura Municipal obrigou a CORSAN através dos engenheiros responsáveis a tomar está atitude preventiva". Naquela altura, eram diárias as reclamações na imprensa por parte da população sobre o estado das ruas ao qual a obra atingira, principalmente no bairro Santa Maria. A obra foi retomada após reunião entre Prefeitura, Secretaria de Obras e Corsan, pontuando uma "nova metodologia de trabalho", com a mudança do material para compactação das ruas. O prazo dado para conclusão da obra naquela ocasião já era março 2020,  bem afastado do prazo inicial, de 18 meses de trabalhos.

Atualmente, a execução do projeto segue pela empresa contratada, após algumas mudanças e adequações - como ocorre na maioria das obras públicas -, no entanto, 'longe' do cronograma inicial estabelecido.

Entenda

A obra  prevê a instalação de uma estação de bombeamento, 1.440 metros de emissário por recalque e 1.351 metros de emissário por gravidade. No total, serão 5.597 metros de tubulação, beneficiando 2.732 economias no sistema de esgoto misto. Com investimento de R$ 3.138.945,43, a obra deveria ser concluída em 18 meses, elevando a cobertura de esgoto de 16% para 36%.

0 comentários:

Copyright © FOLHA DA CIDADE | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top