Segurança Pública: Estado responde reivindicações do Sindicato Rural - FOLHA DA CIDADE

Ultimas

Post Top Ads

Post Ads

25 de junho de 2019

Segurança Pública: Estado responde reivindicações do Sindicato Rural

Foto: arquivo/Folha

No dia 21 de maio, o secretário adjunto de Segurança Pública, tenente coronel Marcelo Gomes Frota, em visita ao município, ouviu reivindicações do poder público, instituições e entidades locais. O Sindicato e Associação Rural de Dom Pedrito, na ocasião, remeteu ofício solicitando, entre outras coisas, aumento do efetivo das polícias - Brigada Militar e Polícia Civil.

O ofício remetido pelo Sindicato salienta a violência no campo e na cidade e cobrava uma solução imediata para minimizar a insegurança. A reposta veio no dia 19 de junho, assinada pelo chefe do Gabinete do Comandante-Geral da Brigada Militar, tenente coronel Marcus Vinicius Gonçalves Oliveira, e segue alguns trechos da resposta enviada ao presidente, Luiz Augusto Gonçalves de Gonçalves:

"Incumbiu-me o Exmo. Sr. Comandante-Geral, da Brigada Militar de comunicar que está em andamento nas escolas e polos de ensino da Corporação, 2.013 policiais militares, e tendo em vista que restam ao menos 2.005 candidatos aprovados aguardando nomeação, há perspectiva de um razoável aporte de efetivo na Brigada Militar, que poderá contemplar todas as suas unidades". O ofício destaca os esforços do Estado em integrar a Segurança Pública. "Por isso, sugere-se que o município de Dom Pedrito faça adesão ao respectivo sistema (...), O pleito foi encaminhado ao Estado-Maior da Corporação".

Quanto a reunião com Frota, apesar de se acreditar que não haveria, no princípio, resultados efetivos, poucos dias depois foi deflagrada a operação 'Ponche Verde', com reforço policial oriundo de Bagé. Nos dias seguintes, foram cumpridos vários mandados de busca, que culminaram em prisões por tráfico, apreensão de armas, drogas, abordagens, entre outros. Dois suspeitos de terem cometido um violento assalto na zona rural, onde três pessoas foram amordaçadas, também acabaram presos.

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Post Ads