Presente de Natal? Reajuste de cerca de 30% nas contas de luz da CEEE - FOLHA DA CIDADE

Ultimas

Post Top Ads

Post Ads

23 de dezembro de 2017

Presente de Natal? Reajuste de cerca de 30% nas contas de luz da CEEE


 Percentual varia entre 29,29% e 33,54%, dependendo das características dos clientes. Agência levou em consideração a variação dos custos relativos ao fornecimento de energia.

 A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou na terça-feira passada (19), um reajuste de cerca de 30% nas contas de luz dos consumidores da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE). O percentual varia entre 29,29% e 33,54%, dependendo das características dos clientes. Inicialmente, o reajuste era previsto para vigorar no dia 22 de novembro. Um dia antes, no entanto, o aumento foi suspenso pela Aneel porque a CEEE não havia pago encargos do setor elétrico.

 No cálculo do aumento, a agência levou em consideração a variação dos custos relativos ao fornecimento de energia. Em entrevista à Rádio Gaúcha, o presidente da CEEE, afirmou que o aumento terá efeito nas contas recebidas entre 30 e 40 dias. Ele explicou que a alta não é determinada pela estatal, mas sim pela Aneel.

 "Não somos nós que fizemos o reajuste. Nós atendemos um pedido da data-base que a Aneel nos manda através de uma planilha, e encaminhamos para Aneel, e a Aneel calcula através de um processo, ou seja, ela define conforme os itens o valor do reajuste", afirmou.

 Segundo Pinheiro Machado, a companhia distribuidora fica com apenas 14,4% do valor pago na conta de luz. "Tivemos um aumento considerável para o custo de energia, por isso, teve um aumento. O reajuste é expressivo porque ele acaba compensando o custo de energia. A energia subiu consideravelmente e isso está refletindo na tarifa", diz.

 No último dia 30, durante reunião realizada em Porto Alegre, o diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone da Nóbrega, disse que a CEEE Distribuição (CEEE-D) precisa de um aporte de R$ 2,6 bilhões até 2020 para evitar a perda da validade da concessão. 
Fonte: G1 RS.

 Para uma população que sofreu com aumentos constantes durante o ano de 2017, a notícia não chega a surpreender, embora cause impacto direto na renda dos consumidores. Combustíveis e gás de cozinha foram os que mais tiveram reajustes, muitos deles semanais, culminando, agora, com mais este presente de natal, ou seria um presente de grego? O reajuste, coincidentemente, chega numa época crítica, quer dizer, no começo do verão, período que tradicionalmente o consumo de energia elétrica também aumenta.

Nenhum comentário:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Post Ads