Implantação do programa Escola Cívico-Militar é aprovado



Nesta quinta-feira, dia 11, a Prefeitura, através da Secretaria de Educação promoveu na Escola Municipal de Ensino Fundamental Alexandre Vieira uma Audiência Pública para decisão sobre a implantação do Programa Estadual das Escolas Cívico-Militares. Na oportunidade, estava representada toda comunidade escolar (direção, professores, funcionários, pais e alunos), totalizando 48 pessoas presentes. O Programa Estadual das Escolas Cívico-Militares é uma iniciativa da Secretaria Estadual da Educação, inspirado no Programa Federal, em parceria com a Secretaria da Segurança Pública, Brigada Militar, Corpo de Bombeiros Militar e os municípios que aderirem, na forma do Termo de Cooperação nº 161/2020, apresentando um conceito de educação voltado para crianças e adolescentes em vulnerabilidade social, com a participação do corpo docente da escola com apoio de policiais militares. A apresentação do Programa foi realizada de forma virtual por um representante e, durante a explanação, foi explicado que o modelo cívico-militar é diferente das escolas militares mantidas pelas Forças Armadas. No formato cívico-militar o currículo continua o mesmo, o programa não interfere na questão pedagógica e na rotina do professor em sala de aula, mas sim nos valores como civismo, dedicação, respeito, honestidade e excelência. Depois da apresentação, o secretário da Educação, Marco Antônio Rodrigues abriu espaço para questionamentos e depoimentos e, logo depois foi feita a votação entre os presentes, com 43 votos favoráveis e cinco contrários. Com a aprovação, a escola cívico-militar funcionará na EMEF Alexandre Vieira já no ano letivo de 2022 com a presença dos monitores (policiais militares que estão na reserva), que também auxiliarão na segurança do educandário. O uniforme que também faz parte do programa será disponibilizado apenas no ano de 2023, em razão da falta de tempo para compra, visto que o processo no setor público é moroso. A Prefeitura custeará o pagamento de monitores e o uniforme dos alunos, onde poderá buscar parceria da iniciativa privada. É importante ressaltar, que não haverá processo seletivo, ou seja, todos os estudantes da Escola já estão naturalmente inscritos na escola cívico-militar.



585 visualizações0 comentário