Grupo criminoso que tentou assaltar loja de armas em Dom Pedrito é alvo de operação policial



A Polícia Civil, a Brigada Militar e a Polícia Rodoviária Federal deflagraram na quinta-feira (14) uma operação para prender um grupo responsável por trazer uma grande quantidade de droga para Bagé. As investigações começaram no final do mês de fevereiro, quando a PRF abordou um veículo que estava chegando na cidade com droga, uma pistola e coletes balísticos. Na oportunidade os policiais civis da DRACO/Bagé e do Setor de Inteligência da Brigada Militar acompanharam as diligências e conseguiram encontrar o local onde o material seria entregue, no bairro Passo da Pedras. O homem que receberia a droga e o material também foi preso.


A partir daí uma grande investigação descortinou um complexo plano de roubos na região, sendo o mais notável um roubo contra uma loja de armas em Dom Pedrito. O material apreendido seria usado nessa ação. Todavia, o trabalho das polícias conseguiu evitar que os criminosos se equipassem e, também, evitou o roubo – no dia que tentaram assaltar a loja, os 4 indivíduos foram presos e um deles foi baleado no confronto com a polícia.


Com as prisões a policia conseguiu identificar a origem dos coletes balísticos e da arma, equipada com um acessório, chamado “kit roni”, que, em alguns casos, é capaz de transformá-la em uma submetralhadora.


O delegado Cristiano Ritta, titular da DRACO, ressaltou que o trabalho de inteligência e o intercâmbio de informações foi decisivo para que as ações criminosas fossem evitadas e que mais de 10 indivíduos de alta periculosidade fossem presos. Os crimes foram encomendados de dentro do sistema penitenciário, obrigando as policiais a fazer um árduo retrabalho para manter a segurança da população.


Na quinta-feira uma grande operação policial foi desencadeada em Bagé e Porto Alegre, com mais de 70 policiais envolvidos. Foram cumpridos 4 mandados de prisão preventiva – 3 em Bagé e 1 em Porto Alegre, onde também foi presa uma mulher em flagrante, por uso de documento falso. Além das prisões, mais 9 mandados de busca e apreensão foram cumpridos, resultando em uma grande apreensão de dinheiro, arma, droga e outros objetos do tráfico.


Participaram da ação todas as Delegacias de Bagé, a Coordenadoria de Recursos Especiais da Polícia Civil de Porto Alegre (CORE) o Setor de Inteligência e a Força-Tática da Brigada Militar e a Polícia Rodoviária Federal.



2.358 visualizações0 comentário