Buscar

Diante de aumento de 22%, deputados cobram governo sobre parcelamento do IPVA



O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) terá um aumento médio de 22,33% no Rio Grande do Sul para 2022. Líder da Bancada do Novo, o deputado Giuseppe Riesgo está cobrando do governo do estado, em conjunto com o deputado Tenente Coronel Zucco (PSL), para que seja regulamentada a medida que prevê o parcelamento em até 10 vezes do IPVA, aprovado pelo projeto 84/2020 na Assembleia Legislativa.


Conforme Riesgo, é fundamental o parcelamento ser acolhido à medida que o Rio Grande do Sul ainda enfrenta um cenário econômico debilitado e os impactos ocasionais pela inflação no consumo e renda.


“Muitos gaúchos perderam seus empregos, rendas e empresas e tantos outros ainda lutam para se recuperar. A Assembleia Legislativa entende que este é um momento delicado e por isso aprovou com unanimidade, em 2020, o parcelamento deste tributo. Estamos cobrando celeridade do governo do Estado para regulamentar esta medida e desafogar a população gaúcha de mais este aumento”, menciona Riesgo.


O motivo do reajuste acontece pela falta de insumos, a alta de preços de matéria-prima e o aumento de outros custos de produção elevaram os preços dos carros novos. Com isso, não houve alteração nas alíquotas do imposto, mas sim uma elevação nos preços usados no cálculo.


Riesgo ressata, ainda, que o parcelamento tem pouco impacto no fluxo de caixa do Estado. Atualmente, o Estado possui um superávit financeiro de 4 bilhões de reais, não havendo a necessidade de concentrar a arrecadação do IPVA em poucos meses para fazer frente a antigos problemas de fluxo de caixa.


Os deputados encaminharam um ofício ao Secretário-chefe da Casa Civil, Arthur Lemos Júnior, cobrando a regulamentação da medida o mais breve possível.


IPVA 2022


De acordo com a nova tabela de preços, em média, os automóveis terão um acréscimo de 21,63%; caminhonetes e utilitários de 23,54%; caminhões de 25,28%; ônibus e microônibus de 14,48%; motos e similares de 23,13%; e motor – casa de 10,03%.

68 visualizações0 comentário