Comando do 3° Pelotão Ambiental da BM reforça que pescadores precisam ficar atentos a algumas regras

Atualizado: 12 de fev.



O período de defeso ou Piracema dos peixes de água doce da Bacia Hidrográfica do Rio Uruguai terminou em 31 de janeiro. Entretanto, os pescadores ainda precisam prestar atenção para evitar para não acabarem cometendo um crime ambiental. Embora não Piracema haja uma série de regulamentações quanto a prática da pesca amadora ou profissional, fora dessa época os pescadores também precisam observar algumas regras.


Para esclarecer alguns pontos referentes ao que os pescadores podem ou não fazer, o Folha da Cidade converso com o comandante do 3° Pelotão Ambiental da Brigada Militar, tenente Valeriano Alan Jardim de Moraes. O comandante destacou que, mesmo fora do período, existem regras sobre o uso de redes por exemplo. A utilização de redes só é permitida para pescadores profissionais devidamente cadastrados, no entanto só é permitida a utilização de redes com diâmetro mínimo de 120 mm (malha 6).


Quanto aos pescadores amadores, o tenente esclarece que a utilização de linhas de mão é ilimitada fora da Piracema. Além disso, a quantidade de peixe transportado por pescador é de 10 quilos. Para eles, é proibida a utilização de redes de pesca, até mesmo redes para a captura de lambaris.


O tenente frisou que as equipes do 3° Pelotão Ambiental da BM tem intensificado a fiscalização na região, por terra e embarcada (sempre que possível). Os policiais também atuam no atendimento a denúncias quanto a desmatamentos e utilização ilegal da água do Rio Santa Maria. As atividades fiscalizatórias têm sido cada vez mais frequentes na zona rural de Dom Pedrito.

5.283 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo