Assembleia Legislativa terá Frente Parlamentar do empreendedorismo



Defensor do empreendedorismo, o deputado Rodrigo Lorenzoni (PL) lança, na próxima quarta-feira (8), a Frente Parlamentar em Defesa do Empreendedor e da Liberdade Econômica, da qual será presidente. Após a cerimônia, que acontecerá no Plenarinho da Assembleia Legislativa às 18h, será realizado o Painel da Liberdade. O prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, está no time dos painelistas.


Após a instalação da Frente, Rodrigo Lorenzoni - que é autor da Lei de Liberdade Econômica do Rio Grande do Sul - será o mediador do Painel da Liberdade. Falam o prefeito da Capital, Sebastião Melo, o ex-secretário de Licenciamento e Desburocratização de Santa Maria (de 2018 a 2020) Ewerton Falk, o presidente do Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Alegre (CDL POA), Irio Piva, e o fundador da Associação Gaúcha do Varejo (AGV), Vilson Noer.


“Buscaremos expandir esse painel - que traz exemplos de cidades que cuidam dos empreendedores e dos negócios locais - a diferentes regiões do estado”, afirma Rodrigo Lorenzoni. As presenças deverão ser confirmadas pelo WhatsApp 51.99000.2576.

No parlamento, Rodrigo Lorenzoni também foi o idealizador da Frente Parlamentar da Agropecuária Gaúcha e da Frente em Defesa da Pavimentação da BR 470, cujos grupos seguem atuantes e buscando apoio às pautas com lideranças federais.


A Frente Parlamentar em Defesa do Empreendedor e da Liberdade Econômica. O objetivo do grupo de trabalho é ampliar a discussão sobre a pauta além de construir, em um maior número possível de municípios, um melhor ambiente de negócios que favoreça o aumento de emprego e renda. “Nossa atuação estará alicerçada na liberdade, na desburocratização e na desoneração para ampliar o empreendedorismo local”, explica o presidente.


A Frente é composta por parlamentares com afinidade no tema e lideranças das áreas de gestão e de negócios. "Para que possamos desenvolver políticas públicas que tenham efetivo resultado na vida das pessoas, elas precisam ser baseadas, não exclusivamente naquilo que imaginamos ser o melhor mas, principalmente, nas necessidades reais dos que anseiam empreender”, diz Rodrigo Lorenzoni. Por isso, ainda explica, o grupo terá caráter técnico.

20 visualizações0 comentário